sexta-feira, 23 de junho de 2006

Conhecimentos Gerais

Essa seção tem a finalidade de conceituar aviões e definir modelos. Boa parte dos conhecimentos específicos dessa página são de nível técnico, sendo de interesse de pilotos ou de aspirantes a PP e PC. No entanto, é necessário que os comissários possam ter uma base sólida de conhecimentos nessa área, o que certamente lhes será de muito valor em diversas situações. Alguns textos foram retirados de livros específicos de aviação. As referências constam no final.


AERONAVES

1. Conceituação: Aeronave é todo aparelho capaz de se sustentar e navegar no ar.
2. Classificação: Podem ser Aeródinos ou Aeróstatos.
Aeróstatos são veículos baseados no princípio de Arquimedes da física e são conhecidos como "veículos mais leves que o ar". Nessa categoria encontram-se os balões, os extintos Zeppelin e os dirigíveis. O princípio de Arquimedes: "Todo corpo mergulhado num fluído recebe um empuxo para cima igual ao peso do fluído deslocado".
Aeródinos são veículos baseados na 3ª lei da termodinâmica, ou lei da ação e reação de Newton: " Toda ação recebe uma reação de igual intensidade em direção contrária". Os aeródinos podem ser de asa fixa como os aviões e planadores, ou de asa rotativa como o helicóptero.

TIPOS DE AVIÕES:

1.
Os aviões podem ser classificados segundo a capacidade ou quantidade de motores sendo definidos como:

MONOMOTOR: Possui um motor apenas.



BIMOTOR: Possui dois motores.




TRIMOTOR: Tem três motores.Também é chamado de trireator.



QUADRIMOTOR: Ou quadrireator.Tem quatro motores
.



Quando um avião possuir cinco ou mais motores ele pode ser considerado um POLIMOTOR. Esse tipo de avião é mais conhecid
o e utilizado em círculos militares.
Quanto á disposição dos motores, estes podem ser classificados quanto a sua disposição em Motor de cilindros Horinzontais Opostos, Motor de cilindros em Linha ou Motor Radial. Os motores podem ser definidos também como sendo de combustão interna ou externa. Já quanto á capacidade de propulsão, os motores podem ser divididos em dois grandes grupos:

MOTORES A HÉLICE: Nesses aviões o motor não produz diretamente a tração, mas usa uma hélice para tal. A hélice desloca uma grande massa de ar a uma baixa velocidade. Os motores usados para girar a hélice podem ser motores a pistão ou turboélice.

MOTORES A REAÇÃO: Esses aviões usam motores que impulsinam o ar diretamente. De maneira contrária a hélice, o motor a reação impulsiona massas de ar pequenas, mas á grandes velocidades. Os principais tipos são os motores turbojato e turbofan.
Motor a pistão: Semelhante ao dos automóveis. É
econômico e eficiente em baixa velocidade e baixa altitude. Ideal para aviões de pequeno porte.
Motor turboélice: É um motor turbojato modificado, onde quase toda a energia do jato é aproveitada para girar uma turbina a qual aciona uma héli
ce através de uma caixa de engrenagens de redução.


Turboélice

Motor Turbojato: O ar admitido pelo sistema do motor é impulsinado num fluxo de alta velocidade, utilizando a energia expansiva dos gases aquecidos pela combustão. Como é antieconômico em baixa altitude e velocidade, é ideal para jatos supersônicos.
Motor Turbofan: esse motor é constituído por um turbojato acrescido de um ventilador (Fan em inglês). O ventilador funciona como uma hélice de características especiais, criando um fluxo de ar frio que mistura-se com os gases quentes do jato principal.As vantagens desse motor são a elevada tração, o baixo ruído e a grande economia de combustível. É amplamente utilizado nos aviões comerciais atuais.
As principais características a serem buscadas num motor aeroáutico são: Eficiência térmica, leveza, facilidade de manutenção, durabilidade e potência. A potência de um motor é definida pela unidade HP, do inglês Horse Power, ou potência de cavalo.


Turbofan

Cada HP corresponde à capacidade de um cavalo robusto de erguer um peso de 76 Kg à altura de 1 metro em 1 segundo.
Assim, se um motor produz um torque de 30 m/Kg a 2.240 RPM, sua potência será: Pot.= 30m/Kgf . 2440 RPM= 30m/Kgf . 253,3 rad.s -1 (Na menos um) =
7600 Kgf.m.s -1 (Na menos um) = 100 HP.


ASAS E APARÊNCIA EXTERNA:
1.
Quanto à organização ou aparência das asas, estas podem ser classificadas como segue:
ASA PARASOL: Encontrada em av
iões pequenos. A asa parasol encontra-se bem acima da estrutura e não é colada a essa. Ela é presa por tubos.


Todo avião com asas altas não presas por tubos são denominados cantiléver. Se ele tem suportes ele são chamados Semi-cantiléver.


Cantiléver


ASA ALTA: Asa colada á parte superior da estrutura.


ASA MÉDIA: asa colada ao meio da estrutura.


ASA BAIXA: asa colada à parte inferior da estrutura.


INSTRUMENTOS
1.
Classificação: O vôo do avião e o funcionamento do motor e dos sistemas são controlados através de instrumentos. Existem quatro grupos básicos de intrumentos:
Instumentos de navegação:
Instrumentos de Vôo:
Instrumentos do motor:
Instumentos do avião:





Referências:
Aeronaves e motores, Jorge Homa. Ed. Asa, 1998, 190 p.

Nenhum comentário:

Postar um comentário